Trabalho em Agência x Qualidade de vida: é possível!


Primeiramente, é importante lembrar que qualidade de vida é criada muito pela disciplina e por atividades que lhe tragam prazer. O resto é muito como perguntar ao Doutor JobOne, como perguntamos ao Doctor Google…

Quando entramos em uma agência sentimos um ambiente descontraído, com visual bonito, que convida a ficarmos a vontade, cheio de leveza.  Esse ambiente com mobiliário planejado e normalmente aberto nem sempre trará qualidade de vida aos profissionais que trabalham. O ambiente físico amplo sem divisórias, com um design bonito, ergonômico e planejado favorece a criatividade e o bem estar do profissional consequência de uma instalação “clean”, convidando a uma maior interação entre os seus colegas.

Lembro de trabalhar em uma agência que possuía um ambiente descolado de descontração, iluminado, com flores e plantas, com mesa de pebolim.  Outra agência que visitei, havia puffs espalhados para uma soneca criativa, dito “Ócio Criativo”.  Cada agência possui a sua identidade proporcionando ao colaborador um ambiente mais humano.

Nossa, vendo sob esse prisma todos que trabalham em agência possuem uma boa qualidade de vida?  Esse ponto nem sempre é verdade absoluta, a qualidade de vida é um conjunto de ações que dependem não somente da entidade agência como dos gestores, equipes e do próprio indivíduo.

Alguns pontos a serem trabalhados para termos qualidade de vida além do ambiente físico descontraído como exposto acima.

Diretoria e Gestão organizadas que planejam as atividades dos colaboradores dentro do horário de trabalho sem prejuízo as horas de lazer do profissional: esse é o mundo perfeito!  

 

 

E então… entramos com novo questionamento: como gerenciar a alta demanda de Jobs? 

A gestão operacional do trabalho com cronograma, planejamento oferecido pelo JobOne é um bom exemplo que organizará o dia a dia dos gestores trazendo clareza nas atividades a serem executada.

Pessoal, demandas urgentes sempre irão existir, mas que isso não se torne uma regra para não trazer insatisfação, stress ou Síndrome de Burnout ao colaborador.  O horário de descanso e fim de semana do profissional devem ser respeitados, e se eventualmente ocorrer um trabalho “da hora” que aquele “mega” cliente precisa, deve ser executado com toda a paixão e “adrenalina” a mil.  Depois disso, por favor, um pouco de ócio fará bem a estrutura emocional do profissional.

O aumento da produtividade da equipe é sempre aliada, motivado por gestores que possuem empatia, respeito e se for característica pessoal, bom humor.  A autoestima da equipe se eleva quando o trabalho executado seja bom, ótimo ou ruim repartido entre todos!  Esse propósito de equipe faz parte do icro cosmo da sociedade, onde se formará um todo maior que é a agência, somatória de pequenos grupos integrados e que se ajudam mutuamente.

O ápice do profissional da agência é quando ganha um prêmio do mercado, bastante cobiçado, consequência da sua dedicação e desempenho. 

O profissional de agência completará a sua qualidade de vida quando tiver atividades pessoais que lhe proporcione satisfação e descanso, essa discussão já é um assunto a parte e pessoal de cada indivíduo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Name